032c.com – Um cigarro com… Bill Kaulitz // Tradução

Em 2001, quatro rapazes de Magdeburgo, Alemanha, fundaram uma banda de rock e chamaram-na de “Tokio Hotel”. O êxito do single “Durch den Monsun” [“Through the Monsoon”] do quarteto inundou a Europa e causou um frenesim nos adolescentes. França reportou um aumento de inscrições nas aulas de alemão nas escolas secundárias – as letras alemãs angustiosas provocam um súbito interesse em língua estrangeira – o dinheiro da carteira foi gasto em viagens de autocarro para os recintos dos concertos, os posteres foram colados nos tectos por cima das camas de solteiro, e as tatuagens adesivas temporárias de B’s tortos foram comparadas nas casas de banho públicas. Histeria inocente de fãs. Bill Kaulitz, o cantor da banda, tinha 14 anos na altura.

Cinco álbuns de estúdio e uma mudança para Los Angeles depois, Bill Kaulitz acabou de terminar a tour Dream Machine com os Tokio Hotel. Enquanto se regenera em Berlim, veio cá para fora fazer uma pausa para um cigarro com a Eva Kelley do 032c e falou sobre os hábitos de nicotina e o porquê de Los Angeles ser o refúgio perfeito. Ler mais…

20.02.2017 – DeezerDE: Entrevista // Vídeo + tradução #2

Tradução do vídeo:

#motivaçãodesegunda-feira

Bill: Ouvi uma música este manhã – tenho sempre de ver no meu telemóvel – a música era muito fixe, dos Rationale. Melhora o humor e ouvia-a esta manhã. Ler mais…

31.03.2017 – Entrevista Instagram Glamour Germany; Munique, Alemanha // Vídeo + tradução

Bem, finalmente conseguimos. Conseguimos trazer o Bill para o nosso camarim.
Bill:
Olá!

Obrigado por vires. Estou mesmo muito feliz.
Bill:
De nada.

Quanto tempo é que precisas para te arranjar antes do espectáculo? Para ficares assim tão bem? Levas muito tempo? Precisas de ajuda ou preparas-te sozinho?
Bill:
Para dizer a verdade, é muito relaxado. Sou mais despreocupado do que as pessoas pensam. Normalmente, começo no hotel, de manhã. Ler mais…

Berliner Zeitung – “Manifestámo-nos contra o Trump” // Tradução

Bill, Tom, o vosso novo álbum chama-se “Dream Machine”. Vivem em Los Angeles, a cidade dos sonhos. O álbum tem uma conexão à cidade?
Tom:
Não, não de todo. As pessoas chamam a L.A. a cidade dos sonhos, mas na verdade é a cidade dos sonhos desfeitos. Mas não para nós. Seguimos um sonho bastante diferente. Fomos para L.A. para nos escondermos da fama. E funcionou muito bem. Ler mais…

04.03.2017 – DW – PopXport: Perguntas dos fãs // Vídeo + tradução

A primeira pergunta vai para o Bill e para o Tom. Hristina gostava de saber: poderão um dia mais tarde voltar para a Alemanha?
Bill:
Acho que vamos manter sempre a nossa base em L.A., ainda que consiga imaginar-me a ter uma segunda casa aqui. Também gosto de Berlim. Consigo imaginar-me facilmente a ter uma segunda casa aqui. Mas, em termos de nos mudarmos completamente para cá, acho que L.A. simplesmente se tornou a nossa casa. Ler mais…

Op-online.de – Ex-ídolos adolescentes no Batschkapp // Tradução

(… introdução da entrevista…)

Vocês conhecem imensas cidades com as vossas tours. Do que é que gostam em Frankfurt?
Bill:
Do aeroporto. Tem um grande área para fumadores.
Tom: Quando estou na Alemanha, Frankfurt é sempre a primeira cidade a que chego. Claro que não vejo lá nada. Mas temos amigos em Frankfurt que vêm sempre aos nossos concertos.

Festhalle, Gibson, e agora Batschkapp – como é que ir de grandes recintos para mais pequenos?
Tom:
É algo completamente diferente. É um outro tipo de espectáculo. Já faz algum tempo que temos vindo a fazer música electrónica e o novo álbum também está ligado a este estilo de música. Queremos transformar os recintos numa atmosfera de discoteca e de festa. Isto funcionou muito bem na última tour – especialmente em recintos deste tamanho. Ler mais…